sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Temos Campeão!


Não sou Eu e Não é o meu Filho.
MAS É A NOSSA BANHEIRA.
A MINHA MELHOR
AMIGA

Com o passar do tempo ele começou a apreciar a água.

Com o passar do tempo ele aprendeu a chapinhar.

Com o passar do tempo ele começou a brincar.

Com o passar do tempo ele aprendeu a apreciar a água, a brincar e chapinhar toda a casa de banho e finalmente atingiu a meta dos 3 metros até ao corredor - Temos Campeão!

Vida Selvagem

O meu marido ás vezes tem sensibilidade de jacaré mas eu dou-lhe um rugido de leoa ou amarro o burro. Ele serpenteia-se, sorrateiramente, como as cobras até envolver a presa, eu ronrono-lhe de fininho e ...

... é a macacada lá em casa...

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Sou Mágica

Todos os dias acabo as minhas tarefas domésticas ás 21.30h, sento-me no sofá e tudo desaparece à minha volta. 
Só volto a ver alguma coisa ás 5.30h da manhã. Tenho quase a certeza que sou Mágica.

Tippi - A Pequena Mogli

Estou apaixonada pelas aventuras que esta menina viveu. Esta pequena Mogli foi com os pais, fotógrafos profissionais) para a Namíbia e cresceu tendo como amigos um elefante, um leopardo crocodilos, leões, girafas etc.

Vejam algumas fotos aqui e um resumo do livro que lançou aqui .


Aproveito a oportunidade para "curtir" um bocadinho uma das minha músicas preferidas.



segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Um outro olhar sobre o Entretenimento

Como o entretenimento pode mudar a forma como as crianças vêem os alimentos.



Habitua-mo-nos!?

Hoje, quando deixei o meu filho, dei meia volta ao carro, ainda não tinha chegado ao meio da rua e de repente sinto um vazio, um "boom" assolou-me. Estava perdida, faltava-me... Tudo desapareceu e fiquei num vácuo. Onde estou? Meu Deus, o meu filho.. O que faço aqui sem o meu filho???????

Sem saber onde estava, o meu cérebro ficou vazio, desesperadamente à procura de um caminho, uma concentração e o meu ventre oco com algo a baloiçar lá dentro. Fiz força para me concentrar no caminho e para não vomitar. Pensei:  Ele ficou bem. Ele ficou bem. Ele ficou bem. Ele ficou bem. 

À medida que me aproximava da troca de transportes, o meu estômago começou a dar voltas, as lágrimas começaram a cair-me cada vez mais sem que as conseguisse controlar. Filho, filho, filho...

Foram 30 quilómetros... á medida que me afastava aumentava a minha saudade, o meu desespero, a minha tristeza e as minhas lágrimas. Por mais que eu tentasse não conseguia parar e a minha cabeça só pensava:  Que horror como é que dizem que nos habituamos? Como podemos habituar-mo-nos a ficar sem parte de nós???

Talvez um dia me habitue, não sei, mas por agora sofro muito por ter de Te deixar Meu Filho.

domingo, 26 de janeiro de 2014

Quantas Vezes?

Quantas e quantas vezes estou deitado, a dormir profundamente, depois do meu pai me ter adormecido e de repente acordo e chorar!?
O meu pai vem ter comigo, embala-me mas eu continuo a chorar ou fico a olhar para ele enquanto chucho no meu dedo.

A minha mãe aparece faz-me uma festa e eu calo-me. Ela fica ao meu lado, faz-me festinhas no corpo ou simplesmente deixa a sua mão de mãe em cima de mim e eu... adormeço tranquilamente. Ás vezes ela dá-me a mão e ficamos ali os dois sossegados, no silêncio, até eu adormecer. 

Mãe, é tão bom quando me adormeces. Sentas-te na cadeira que baloiça, metes Vivaldi e as estrelas a brilhar no céu do meu quarto. Encostamos as nossas caras e damos as mãos. Sentimos o nosso calor, o nosso cheiro e ficamos ali como se nada mais importa-se no Mundo a não ser-mos nós, até que eu adormeço...


sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Eu Explico Como se Faz

Pergunta: Como é que vocês fizeram um bebé tão bonito?

Resposta: O truque principal está no vento!!!

Pergunta (Óbvia): No Vento???????

Resposta: Sim. O Diogo foi feito quando fomos de mota, ter com um casal amigo ao Porto.

Pergunta: De Mota???

Resposta: Sim, fomos de Maxi Scooter daqui até ao Porto. Fizemos várias paragens pelo caminho, pernoitámos em sítios diferentes e lá fomos andando por vales e montanhas sem destino, nem horários, ao sabor do vento e das curvas. 
Ventinho aqui, gambozinhos acolá, curvinhas, cheirinho a floresta, mais um gambozinho, um calorzinho e uma brisazinha e o miúdo moldou-se...
Portanto agora já sabem, é quase à maluca.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Monitores Vídeo

Será necessário ou existem alternativas?

Muito se fala de monitores audio e vídeo para pudermos controlar o soninho dos nossos bebés. Os audio não nos preenchem na totalidade e os de vídeo são uma d€sgraça no pr€ço.

É claro que lá em casa isso também deu muito que falar. Ainda estava grávida e já andava a papaguear e a chatear o meu marido e um grande amigo. Várias pesquisas, sem levar a lado nenhum, mas já com a alternativa de experimentar uma câmara wifi de baixo de olho. Um dia, já o bebé tinha nascido, eu vou á Worten e digo: - Quero uma câmara wifi sff.

A brincadeira custou-me 70€ e tinha 15 dias para ser testada mas o meu querido esposo lembrou-se de ter muita coisa para fazer e como quem lá em casa trata dessas coisas sou eu, passaram 15 dias e eu fiquei com 70€ dentro de uma caixa. Chegou o dia do Diogo fazer 6 meses e ir dormir sozinho para quartinho dele, no berço grande e esta mamã começou a ficar com suores... arranjou-se logo tempo para instalar a câmara!!!

Liguei-me ao site, fiz o registo e instalei os ficheiros no computador. Câmara posta no quarto, APP instalado no Android e voilá...Bem, tinha um pequeno defeito: como não tive tempo de experimentar acabei por não reparar que a câmara não tinha visão nocturna portanto de noite eu não via nada mas... ouvia. Vá lá que não se perdeu tudo!!!

A verdade é que só usei a câmara por 2 noites porque o Diogo tem um sono tranquilo, ao contrário do que acontecia do bercinho onde ele se mexia muito e eu oiço tudinho, mas não me desfaço da câmara porque mais tarde pode servir para controlar as brincadeiras dele ou outras coisas, como por exemplo, ser uma câmara de segurança.


Moral da História: Nós mães somos umas burras facilmente atraídas pelo marketing do bebé que nos faz sentir que precisamos de coisas que muitas vezes não usamos e que precisamos exactamente daquelas coisas o que demasiadas vezes se vem a verificar que é mentira. Vamos ás lojas e o bem estar e segurança dos nossos bebés faz com que tenhamos uma paragem cerebral e em vez de experimentar-mos primeiro a necessidade ou não do produto, compramos logo porque temos a certeza que é o melhor mas...

... no meu caso a câmara está lá.

... no seu caso, esqueça lá os monitores caríssimos e experimente uma câmara wifi. 
Desde que exista internet todas as pessoas que tiverem a senha de acesso podem ver e ouvir, ou mesmo falar, com seu filho em qualquer parte do Mundo, só têm de se ligar ao site e ver no PC ou instalar o App no telemóvel. Também tem gravação de imagens, desde que peça o instalador (a minha não tinha e tive de escrever á marca que enviou por email). Existem várias, com preços variados e mais ou menos funções, qualidade, etc... Por menos de metade do preço tem no mercado imensa variedade, é só escolher o que quer e que a sua cart€ira  d€ixar.


Humidade em Casa


 Muita gente tem humidade em casa e não consegue acabar com ela (eu não) 

Li várias opiniões de pessoas muito contentes com o Spray UHU que se compra no AKI. 
Uma senhora descreve o produto como tendo um cheiro entre o de lixívia e o de cloro mas basta abrir as janelas para sair. 

Põe-se o spray na zona manchada e nem é preciso esfregar para a humidade desaparecer.




quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

domingo, 19 de janeiro de 2014

Reciclar o Berço

Muitas vezes o berço é dado, vai para o lixo ou é vendido e depois gasta-se ou volta-se a gastar dinheiro em cadeirinhas, secretárias, sofás e outros interténs quando existem soluções muito práticas, fáceis e úteis para os berços.

Tinha guardado estas fotos (créditos para quem teve estas ideias e as partilhou) para trabalhar ideias mas não vou utilizar nenhuma porque o berço do Diogo é emprestado e terá de ser devolvido mas deixo-vos aqui algumas fotos que dão que pensar.












terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Dia da Saudade

Declaro terça-feira Dia da Grande Saudade.

Nos outros dias também tenho muitas saudades mas à terça é dia de saudade com direito a choro de mãe.


Obrigado, Pai!

Ontem cheguei a casa do meu pai para ir buscar o meu filhote e a minha irmã e madrasta dizem-me que o meu pai além de ter dado de comer, brincou e... mudou a fralda ao Diogo. Fiquei com o cérebro em branco...

Peguei no meu filho, fui dar-lhe as Boas Tardes e dei comigo a dar-lhe um abraço, um beijo e a dizer : Obrigado por cuidares do meu filho, pai!!!

Nunca agradeci nada ao meu pai porque nunca tive nada para agradecer, nunca me amou (que se visse), não me educou e nem contribuiu financeiramente para nada relativo ao me disse-se respeito, a não ser o estritamente necessário e que nunca foi, em de perto nem de longe, suficiente. 
Tenho muitas mágoas e traumas relativas a tudo isso porque queria ter tido um pai e queria ter continuado a estudar, queria ter sido advogada ou ter tirado o curso de psicopedagogia curativa e não pude porque a minha mãe, infelizmente só tinha vontade mas não tinha dinheiro.

Uma coisa é certa, graças a ele sei exactamente o que não devo fazer como mãe e todos os dias rezo para que ele seja para o meu filho o que nunca foi para mim. Deus deu-nos uma última oportunidade para nos unir-mos e principalmente a ele, que pela Lei da Lógica da Vida deverá "ir" primeiro que todos nós, espero que ele não a desperdice agora que "tem" o que sempre quis: um rapaz... e um neto.

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Estado Emocional: Carente... Muito Carente.

Estou carente de ti meu filho. Sinto o teu cheiro e tenho saudades dele. Sinto o teu calor e preciso de me aquecer. Vejo o teu sorriso e caí-me uma lágrima porque estou longe de ti. O que sinto e vejo é real porque é parte de mim. Não sou ingrata, pelo contrário, estás melhor com a tua família do que numa creche mas revolta-me não poder estar contigo. 

Sou eu que tenho de te ver crescer, mudar as tuas fraldas, fazer sorrir, limpar as tuas lágrimas, dar-te de comer, ensinar-te a... Tudo. Sou eu, sou tua mãe, é a mim que me cabe educar-te, embalar-te, abraçar-te, beijar-te, fazer-te festas e dar beijos. Sim, sei que o farei, mas só mais logo, pela noite. 

A mim, que sou tua mãe, que tenho o desejo, o dever, a obrigação e o querer de te mostrar o Mundo e a Vida cabe-me só parte do dia, ou melhor, restos do final de tarde, bocados da noite. Não sei como é que conseguem suportar isso e habituar-se. Eu nunca me hei-de habituar a ter só restos de tempo para ti. 

Odeio as feministas. Aquelas burras que queriam e querem ser iguais aos homens. Eu não sou homem, não faço chichi de pé, não sou responsável pelas guerras, fomes, lutas de poder. Eu não quero ser homem, eles não podem ter filhos, dificilmente conseguem ter grandes sentimentos e pensar mais do que numa coisa ao mesmo tempo. 

Eu sou mulher e sou mãe. Eu quero ser mais mãe. Quero ter o direito de escolha que umas parvalhonas quaisquer, à uns anos me tiraram, ao quererem coçar tomates que não tinham e queimarem soutiens, objectos tão úteis para segurarem parar de mamas como os meus. Sim mamas, por onde sai leite porque eu não sou homem.

Odeio o que representam porque ao quererem ter os mesmo direitos tiraram-me o direito de estar efectivamente como mãe porque SER, serei sempre. Esqueceram-se que existem mulheres que não querem ser como vocês, egoístas.

Eu só quero o meu filho. Vivê-lo, cheira-lo, senti-lo. 

Filho, tenho tantas saudades tuas e sofro tanto sem ti. Tenho um permanente murro dentro de mim, que me dói a todas as horas, é seco, vazio e ocupa todo o meu ventre. Em certos dias dói-me mesmo, é uma dor física que sobe e se me enrola na garganta, prende-me o grito, a raiva, a tristeza daquelas lágrimas que á noite solto, depois de te deitar. 

Só o teu pai sabe...Tenho tantas saudades do teu cheiro, da tua alegria, do teu sorriso encantado quando vês o teu pai. O Mundo devia parar quando estamos juntos.

Me Ama!!!

Sempre, meu filho, sempre.

Por estas bandas a coisa ainda funciona assim (de mim para a minha mãe) mas com outras palavras e sempre com sff: compra, cuida, lava, tens, podes, achas que... e ela ama-me sempre!

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Thank You Mom



Existem uma série de vídeos "Thank You Mom" que fazem parte da campanha publicitária da P&G, para mim, este é o melhor e mais emocionante.

Árvore da Vida


Saiu-me!!!
(Não tive a ideia da foto e não sei quem é o autor mas o texto é da minha autoria.)

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Porque é que a cabeça dos bebés fica pendurada nas cadeiras auto?

“O D. foi para a cadeira 0+ tem 6 meses e 9 kg, tive de o mudar porque ele chorava muito no ovo e estava sempre transpirado mesmo em dias muito frios. Agora tenho outro problema com a cadeira auto Chicco Zenith: sempre que o menino adormece a cada curva, a cada travagem a cabeça dele pende para a frente, ficando pendurada. Mamãs como fazem quando eles adormecem? Nem sempre posso ir atrás com ele para lhe segurar a cabeça.

Esta foi a pergunta que fiz e recebi muitas ajudas e dicas (como sempre as mamãs estão sempre atentas e dispostas a falar sobre as suas experiências) mas havia algo que não me deixava convencida: Eu tenho uma amiga com a mesma cadeira, uma mamã tem a mesma cadeira e não têm reclamações. 

Porque é que me acontece a mim??? Já descobri a resposta.

Fui á Chico do Fórum Sintra e não fiquei convencida quando uma funcionária me disse que era mesmo assim, que não se podia fazer nada. Odeio que me digam que não há nada a fazer, é um trauma que tenho...  E lá vou eu ao sítio do costume: Totty Kids (tem lá uma menina brasileira que me atende sempre, gosto muito dela e só lá vou com ela, cria-se um laço e depois…)

Ela perguntou logo: O banco de trás do seu automóvel é inclinado? Sim, respondi.

Existem automóveis, que para maior conforto de quem os usa, têm os bancos de trás mais inclinados e por isso quando as cadeiras auto são postas não ficam direitas mas sim ligeiramente inclinadas. Isso faz com que os bebés apresentem uma posição mais direita e tenham tendência em pender a cabeça para a frente quando adormecem.

É mesmo assim, por isso, não pensem em meter uma toalha entre a cadeira auto e o banco do automóvel porque isso compromete a segurança da cadeira.

Para minimizar podem pôr uma toalhita dobrada por debaixo das pernas do bebé, o que o força a levantar as pernas e a ter mais dificuldade em baixar a cabeça e também podem arranjar uma almofada de viagem para bebés, mas também isso tem truque.


Ofereceram-me esta almofada e eu tentei usá-la mas quando a ponha, o bebé ficava tão inclinada para a frente que era assustador e não era nada confortável.

Na loja foi-me explicado que a qualidade da espuma interior e a grossura da almofada na parte de trás do pescoço ajudava muito. 


Passei a ter uma almofada de viagem mais macia, que envolve todo o pescoço do Diogo e fina, o que lhe permite encostar a cabeça á cadeira auto, com brinde de trazer um brinquedo. O Diogo já a usou e pareceu-me bastante confortável, seguro e satisfeito com o seu novo brinquedo, o que quer dizer que estou 17€ mais tranquila (menos porque tive direito a desconto).


sábado, 4 de janeiro de 2014

Ainda Moro Com Os Meus Pais

Eu estava a preparar-me para passar a Passagem de Ano em GRANDE, já tinha ido ás compras, enviado o convite e de repente lembrei-me...

Acabei abraçado ao meu amigo que estava triste porque não tinha sido convidado.
Opá!!! Eu não sou mau... só não tinha espaço na banheira para mais um!!!

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Manual de Instruções do Bebé

Ok!!! Eu reconheço que foi uma medida um pouco excêntrica enviar na mochila do meu filho um MANUAL DE USO mas eu estava (e estou) preocupada porque ia começar a trabalhar e o Diogo ia ficar, pela primeira vez, com "estranhos".Quem melhor que eu entende o meu filho e sabe o que ele quer? Quem sabe as medidas do leite, as horas? Como dar o leite nos novos biberons? Horas da papa? Porque ele pára de comer a sopa e depois recomeça? Reconhece os protestos? Os choros? Risos? Etc??? Eu.

E por isso preparei-me o melhor que me lembrei para dar a conhecer ao avô, esposa e tia, o meu filho, na esperança que assim o dia fosse mais ligeiro e agradável para todos porque "falavam" a mesma língua. 

Cabe ressalvar que todos esperávamos que o Diogo transforma-se a vida de todos num inferno, pelas reacções que ele ia tendo nos pequenos momentos em que estávamos todos juntos. Nada disto aconteceu, para nosso alivio e meu descanso que ia obtendo noticias ao longo do dia e que deixei o meu filho lavada em lágrimas, que não contive em todo o caminho até ao trabalho.

Á tarde fui recebida pelo meu filho com um grande e tranquilo sorriso. Tudo tinha corrido bem e a minha irmã ria-se divertida dizendo:
- Oh mana foi tal e qual como no Livro de Instruções que mandas-te!!!

Pelos vistos fiz bem, muito bem!!! E uma coisa muito esperta.


Aqui fica uma cópia do meu Manual de Uso tal e qual como foi escrito para os avós :
(sim, porque hoje ele está, noutra casa e com outra avó):

O protótipo é único e não desmontável.
Quebra facilmente e necessita ser lavado, mudado e alimentado.
Tem alguma especificidades técnicas que se devem alterar com o tempo, é preciso estar atento às mudanças para não provocar curto-circuito.

MODO DE USO
Quando o entregar, ele tem de comer a papa que está na caixa com tampa laranja, com 180 ml de água fervida. (costumo usar a varinha mágica e não um garfo para a farinha não ficar com gorgulhos)

Depois de comer tem de se mudar a fralda, ele dormiu com ela toda a noite. (Só se muda agora porque ele está mole e espera-se que ainda durma)

Depois de mudar a fralda, deita-se o Diogo  (ele é capaz de querer companhia). Ele vai ficar a brincar um bocadinho com as mãos e com a Fralda de Mimos e depois adormece até cerca das 9 h. (raramente não dorme)

Quando ele acorda muda-se a roupa para a roupa de dia (eu costumo brincar com ele antes de o mudar, não o deixar muito fresco porque os bebés têm 3 x mais frio que os adultos)

Por volta das 10h dá-se entre 90 ou 120ml de leite  (1 colher verde por cada 30 ml de água fervida). O mais certo é ele não comer tudo ou comer a brincar com a tetina do biberão. (a tetina do biberão tem de ter para cima a imagem || ou |||, se ele se tiver a engasgar deixar na ||)

Ver a fralda não só para saber se ele tem o rabo cheio mas porque o Diogo ou não faz ou faz pouco chichi á noite e depois tem dias que enche a fralda num instante. Apesar das fraldas dizerem que são para 12h nunca as usar esse tempo, nem aproximadamente.

É importante que ele coma sempre alguma coisa antes do almoço e por volta das 10h porque senão fica rabugento ao almoço e come a chorar. É importante que ele durma algum tempo por volta das 10 ou 11h pelo mesmo motivo. Muitas vezes ele não tem sono a esta hora mas acaba por dormir alguns minutos por volta das 11h se lhe der-mos um bocadinho de colinho.

O Diogo almoça às 12h, sopa e fruta e come sem problemas. Demora cerca de 20 minutos a comer tudo e no fim tem direito a palminhas. Nos dias que está mal disposto, por ter dormido pouco (é raro) e para ele não chorar porque torna-se muito difícil dar-lhe comer eu meto os vídeos dos Caricas no Youtube, ao fim de 2 músicas já lhe passou a rabugice. Se ele parar de comer, o mais certo é estar a tentar libertar gases e/ou a fazer cocó, quando acabar ele abre a boca para continuar a comer.

Mudar a fralda depois do almoço e ver se antes da sesta da tarde ele não tem mais cocó na fralda.
Por volta das 13/13.30 ele começa a reclamar com sono. Ele dorme 30 minutos, no mínimo, mas o mais certo é dormir cerca de 2h. Quando acorda ele pode ter cocó na fralda.

Entre as 15.30 e as 16h é melhor dar-lhe 150ml de leite, mas se for mais tarde dar menos, às 19h ele vai comer sopa e não pode ter a barriga cheia.

Ver a fralda logo ou passados uns minutos, após as refeições. É provável que ele tenha cocó após cada refeição. Muitos dos cocós não têm cheiro e ele deixou de se queixar quando tem o rabo cheio por isso é preciso estar atento.

O Diogo fica bem a brincar sozinho.

O Diogo não é um bebé chorão. Chora com sono, fome, se está chateado e se quer companhia, ou melhor, não chora começa a “mandar vir” e só passa ao choro se não lhe ligarem.

Às vezes ele tem vocalizos mais agressivos porque quer mudar de posição, por exemplo quando escorrega e fica deitado e quer estar mais sentado. É preciso ter atenção que ele não pode ficar sentado numa posição muito direita porque manda-se para a frente.

Todos os dias ele vai levar brinquedos que lhe são familiares em casa até ter os seus.

Pela manhã ele leva vestido a roupa de dormir e depois tem sacos com roupa: a roupa para sair, a roupa para estar em casa e roupa extra para o caso de alguma se sujar. Todos os sacos estão identificados.

Não esquecer de meter o Diogo de barriga para baixo um bocado todos os dias. É importante para ele ganhar força. Ele fica nessa posição até chorar ou até se conseguir voltar sozinho, se ele estiver a chorar sem se conseguir voltar tirem-no dessa posição.

Uma das posições preferidas do Diogo é deitado para brincar com os pés mas não o consegue fazer se estiver muito vestido, por isso atenção.

Se ele estiver de mau humor e deitado de barriga para cima vai desatar a chorar sem parar porque não quer estar nessa posição. Para ele deitar só para dormir.

O Diogo gosta que falem com ele, que façam sons, de beijinhos nos pés, na barriga e no pescoço. O Diogo gosta de festinhas na cabeça com a ponta dos dedos, na cara e nos dedinhos das mãos (principalmente no primeiro sono da manhã). Gosta de estar em pé e de puxar óculos.

O Diogo não é bebé de colo, não está habituado a estar sempre ao colo mas para dormir… O Diogo está habituado a adormecer ao colo e tem truques:
A cabeça dele tem de estar no nosso braço direito porque ele quer meter o dedo da mão direita dele na boca (não gosta de meter o da mão esquerda), ele tem de chuchar no dedo para adormecer e tem de ter a Fralda de Mimos a tapar quase toda a cara. Se estiverem a ser compridos os horários ele adormece passados 10 a 20 minutos.
Às vezes ele está a dormir mas acorda a mandar vir ou a chorar porque a fralda não o deixa chuchar no dedo, é só desviar a fralda e se for preciso embalar um bocadinho com ele deitado.
Ás vezes precisa de um embalo e umas palmadinhas no traseiro.

Para o Diogo a chucha é um brinquedo. Ele não a usa para chuchar e se o forçarem o mais certo é chorar. Dêem-lhe a chucha para ele brincar e se ir familiarizando com ela por causa dos dentes.

manta azul com o bordado amarelo anda sempre com ele porque tem cheiros familiares.

Podem pôr creme para as assaduras no rabinho mas não se preocupem porque se estiver assado eu meto á noite porque como ele faz grandes sonos o creme faz efeito.

Todos os dias ele leva a Fralda de Mimos mas está uma limpa na mochila.

As fraldas com bordado azul porque são de um tecido mais agressivo não servem como Fralda de Mimos.