terça-feira, 27 de junho de 2017

Estranhos Afectos

Quando vou deitar o Diogo, enquanto o embalo e faço as festinhas que ele tanto gosta vou cantando a música que ele me pede sempre e ultimamente vejo sempre a imagem de uma Lígia Sousa com um sorriso lindo, brilhante e feliz ao lado do marido e filhos e choro.

Que sorte a minha, que tristeza aquela mãe nunca mais poder sorrir, acariciar e beijar os seus filhos. E que raio de traço de destino se atravessou á frente daquelas pessoas e matou todas.

Ninguém merece e aquela família não sai da minha cabeça. Eu sei que não devia pensar assim mas sinto tanto. Imagino-os abraçados e espero que tudo tenha acontecido em segundos, não consigo imaginar um único sofrimento.

Tenho medo.

Chateado

Está tão chateado que quando o mando para a cama diz:
- Não porque estragas-te a minha vida!!!

Durante a Passada Semana

Foi toda a semana nisto, depois tive 2 duas sem perguntar nada e quando volto a perguntar...

Diz-me o Diogo:
 -Gosto de ti.
- Não me amas?
- Hoje não porque estou muito cansado.

- Gosto de ti, mãe.
- Hoje também não me amas!?
- Não porque me dói uma perna.
(Eu espero)

- Gosto muito de ti.
- Mas tu ainda não me amas???
- Não, agora já tenho 4 anos e já só gosto muito de ti e do papá.

- Amo-te muito.
- Gosto muito de ti.
- Oh filho, como é possível tu não me amares esta semana?
- Os meninos crescidos não amam os papás, só gostam.
- Os meninos amam sempre os papás.
- Os meninos crescidos chamados Diogos não!!!
(Continuamos nisto) mas...
Segundos depois...
- Mãe, adoro-te. Chega-te para ao pé de mim para eu sentir o teu cheirinho.

Deixem passar 2 dias, apanhei- o distraído e do nada digo:
- Amo-te.
Ele responde:
- Am....Gosto muito de ti.
-Mau, então tu...
- Opa, amo-te muito.
E abraça-me.




quarta-feira, 21 de junho de 2017

Um Exemplo

Não vou falar dos incêndios, da Judite, dos aviões, árvores, ordenamento do território, etc. Já existem demasiados blá blá á demasiado tempo e é sempre a mesma coisa...NADA!!!

Vou falar do que ouvi uma exemplar mãe gritar para a sua filha, no dia 2 de Junho, no meio da Festa da Criança em Cascais:
 - Corre, sua gorda.

Ora aqui está um exemplo de educação de uma progenitora que alimenta a sua cria seguindo exemplares regras nutricionais e que dá o exemplo verbal de como tratar educadamente a sua filha de forma a que ela cresça um adulto equilibrado e saudável e tudo isto em frente a dezenas de crianças.

Um exemplo...

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Batizado

No ano passado, no dia 11 de Junho, o Diogo  fez 3 anos e foi batizado. Correu tudo exactamente como eu queria porque batizei o Diogo quando ele fez 3 anos, num espaço pequeno, familiar, com poucas pessoas, bom e barato. Gastei 1000€ em tudo (menos fotografias) e toda a gente adorou a comida, a decoração e o ambiente descontraído que se viveu nesta festa de buffet na Casinha das Manas em Sassoeiros.
De salientar que todo o dia correu bastante bem desde a chegada á igreja e todo o ambiente que se gerou com a grande contribuição do diácono da Igreja de Barcarena que permitiu ao Diogo estar livre, em exploração de todo o ambiente que o rodeava enquanto nos presenteava com um discurso leve e bastante acessível. Foi muito comentada toda a leveza criada.


















segunda-feira, 12 de junho de 2017

4° Aniversário

Três dias com oscilações de febres até 39,5°, uma ida ao hospital e duas tomas de antibiótico em 16h deixaram o Diogo apto para festejar o seu aniversário.

Foi um churrasco em família com direito a prendas fantásticas, roupa, um drone e muitas piratarias.








quinta-feira, 8 de junho de 2017

Aqueles Dias

O Diogo acorda às 2h da manhã com 39° e diz:
- Ai, ai mãe, arde muito os olhos. É o pior dia da minha vida!

3 e 4

Diz o Diogo :
- Já disse á avó que quem conta até 3 és tu, ela se quiser tem de contar até 4. 

sexta-feira, 2 de junho de 2017

O Decidido

Um dia decidi tirar-lhe a fralda durante o dia e ele nem pestanejou - raros foram os descuidos.

Agora ele decidiu que já não queria usar a fralda á noite porque não era nenhum bebé.

E assim tem sido, sem descuidos mas...a chamar-me todas as madrugadas para ir com ele fazer chichi.

Está tão crescido que também já não quer luz de presença.

Crescemos

Nunca fui paranóica em relação a nada com o Diogo, nunca contei dentes, exigui que andasse, falasse.

Algumas pessoas dizem que sou demasiado liberal, outras elogiam a minha forma de lidar com o meu filho e por extensão a forma como o Diogo age e reage.

É verdade que tive tempos muito difíceis com ele, cheguei a chorar enquanto lhe perguntava porquê. Não é fácil lidar com uma criança que não está satisfeita com nada, não sabe o que quer e não aceita sugestões. Chorei bastantes vezes a perguntar- me onde estaria a errar e sempre procurei ser melhor, agir e reagir de forma diferente.

Depois o meu filhote literalmente ficava diferente, super educado, compreensivo, amigo, displinado, atencioso. Um exemplo de menino que qualquer família quereria e pedia-me desculpas.

Nas indas e vindas, caixas, arrumos, limpezas o Diogo foi quem mais sofreu com uma maior ausência de atenção, menos diivertimentos e passeios em família e foi aí que eu vi o quanto o meu filhote cresceu.

Ele negoceia, explica os sentimentos, impõe de forma educada a sua vontade ( que não tenho saudades nenhumas daquelas gritarias), bate o pé, cruza os braços e amua. Ele ensinou-me a dar-lhe as alternativas ao muitas vezes pedi-las o que acabou com muita discussão. Ele ensinou-me a não lhe falar alto quando me dizia para eu lhe explicar baixinho. Ele ensinou-me que a noção do tempo para ele não mudou quando me pediu um despertador e ao ver os números e os ponteiros para ver bem até onde podia ir até começar a cumprir alguma ordem ou pedido.

Ele sempre foi muito "agarrado" a mim mas sempre procurou a sua independência tentando fazer coisas sozinho, cozinhar não é uma novidade e pedir para ajudar nas tarefas faz parte da sua maneira de estar, a não ser naqueles dias que o chamo propositadamente para me ajudar e ele está demasiado ocupado a brincar.

Na sua forma de estar, na sua independência é-lhe permitido ter opiniões que são ouvidas e podem ser seguidas, tal como, tomar decisões sobre o quer, onde ir, etc.

A nossa vida familiar é assim, muita coisa mudou e o nosso léxico comum também - de todos.


quinta-feira, 25 de maio de 2017

Ainda em Arrumações

............................... nem comento..........................

Mas o Diogo está a adorar a cama Kura do Ikea eu é que me tramo para dar festinhas, embalar, contar histórias e cantar: pedidos específicos que vão alternando (até na mesma noite).

P.S- Não esquecer comprar cadeira alta :P 

Chegamos á Madeira

Vamos pôr as malas no hotel e almoçar.

No fim do almoço o Diogo chama-me e nem 5 minutos depois já estava nestes preparos: em cuecas 

Fomos á Madeira

Foram 3 dias fantásticos. Não que eu goste da Madeira, já toda a gente sabe a minha opinião mas como foi dado, aceitei.

Acabaram por ser 3 dias fantásticos. O Diogo esteve sempre no seu melhor, quando entrou em fase de birra, já no último dia, negociei uma lagartixa que acalmou tudo e voltamos ao normal.

Se me tivessem dito que eu ia gostar de voltar á  Madeira eu não acreditaria mas foi fantástico. O ponto alto foi, sem dúvida, uma visita às grutas de São Vicente. Eu tinha a certeza que ele ia gostar mas ele adorou andar na lava, dentro dos túneis do vulcão, viu um vulcão a expelir lava, foi a lava dentro do vulcão com os seus óculos a 3D. Nas grutas andou com uma lanterna a brincar aos exploradores e a guia á espera, á  espera, á espera.

Viu e explicou á avó  Be como se formou a Ilha da Madeira (lá perto do tempo dos dinossauros) e acabou a tomar banho na lava que secou e agora é rocha vulcânica (piscinas de Porto Moniz).

A dinâmica que damos às coisas e a forma como contamos as histórias influência grandemente o entusiasmo do miúdo pelas coisas.

Depois do "batismo" de voo, este foi o ponto alto e nem andar de teleférico, subir á torre da igreja para estar perto do sino bateu este recorde de top top top.

Espero organizar-me brevemente para postar estas e outras fotos em atraso lá no outro blog.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Simplificar

Finalmente as obras vão acabar e as mudanças começar.

Nesta nova fase a regra vai ser SIMPLIFICAR  cada vez mais com o branco como cor predominante, apoiado no verde das plantas e na cor e textura do soalho que faz lembrar uma árvore cortada ao meio, com tons claros de castanhos e bejes, linhas e entrelinhas que se cruzam e misturam.

SIMPLIFICAR implica deixar de parte
manias maternais de cenas temáticas para o quarto do Diogo que me esgotam o tempo e a carteira. 

SIMPLIFICAR significa ser intemporal e comecei por decorar todo o quarto de branco, vergas e toques intemporais que ficam bem em qualquer idade e que só nece
ssitaram ser substituídos por desgaste.

Simplifiquei com estes lindos e simples lençóis de algodão. Veremos o que se segue.

Que comecem as decorações. Ha? Não? Pois. Primeiro vou fazer o 2° batismo de voo ao Diogo.


terça-feira, 11 de abril de 2017

No Parque

Não temos saído muito, as obras, as mudanças, as doenças têm feito deste Inverno um Inverno completamente anormal, tão anormal que até o Diogo se queixa.

Aproveitando uma aberta, até do tempo, fomos ao parque onde rapidamente o Diogo se fartou das diversões e se divertiu a subir e descer os sobreiros.

Às tantas sentou-se a ver um pai e um filho a brincarem com 2 barcos telecomandados e:
- Oh mãe compra-me um barco telecomandado.
- Vai pedir ao teu pai.
- Oh mãe...
- Vai pedir ao pai.
E lá vai ele a sussurrar muito baixinho:
- Pai compra-me um barco telecomandado.
E o pai responde:
- Hã? Hã? Hã?






A Grande Birra

Bem... o Diogo esteve cá com uma neura. Foi tão grande que deu cabo do juízo á avó, ao pai e a mim. Éramos 3 e mesmo assim...

Depois do almoço fomos ao parque, ele adormeceu no carro e esteve maravilhoso toda a tarde mas mal chegamos a casa foi o cabo dos trabalhos. Nada o satisfazia, o acalmava, só falava a gritar e a chorar - horrível.

Fiquei possessa, apertei-lhe um braço, obriguei-o a lavar imediatamente os dentes, vesti-lhe o pijama e cama mas... mesmo assim ele teve quase 1h a implicar sozinho com tudo, até que finalmente adormeceu. Desgastante :(

Se em dias como o de Domingo, em vez de 1 eu tivesse 2 Diogos, rapidamente transformar-me-ia no Monstro Que Vive Debaixo Da Cama de todas as criancinhas. 😓

Amigos?

O Diogo queixou-se do ouvido esquerdo, no passado Sábado, e como ele nunca se queixa de nada lá fomos nós para a Estefânia.

Vinhamos do hospital e diz o Diogo:
- Já não me dói muito o ouvido. Já dói pouco.
Provoca-o o pai:
- Mas quando chegares a casa vais ter de te deitar durante dois dias para a dor passar.
Prontamente diz o Diogo:
- Cala-te, que eu já não quero ser teu amigo.

sexta-feira, 31 de março de 2017

A Minha Amiga

Um dia mudei de local de trabalho e encontrei uma amiga.

Sabem aquela amiga com quem estamos nas aulas a cochichar e a quem mandamos bilhetes travessos sob olhares maldosos? Pois...essa é a minha amiga. A minha que nunca tive em criança porque nunca a fui.

A L. conta-me os seus segredos e muito baixinho para ninguém ouvir - eu também.

A L. vem ao pé de mim conversar escondidinha e fica a espreitar porque não pudemos ser apanhadas na "brincadeira" - eu também.

A L. pede-me conselhos, ri, brinca, desabafa, fica contente, triste ou preocupada junto a mim - eu também.

A L. confia em mim, é honesta, aberta, sincera comigo - eu também.

A L. liga-me com risinhos, sussurros e segredinhos - eu também.

A L. faz-me ser a amiga que nunca fui e a adolescencia pela qual nunca passei.

Gosto muito dela.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Mas estás de castigo

O Diogo deu-me com o tablet na cabeça porque estava furioso porque eram horas de deitar e como lhe desliguei o tablet ele reagiu muito mal. Por instinto acabei por lhe dar uma palmada na cara. Não foi com força mas foi o suficiente para me apetecer sair dali a correr para chorar mas...Não o fiz.

Olhei para ele muito zangada e disse-lhe que ia ficar de castigo. Fartou-se de chorar mas eu não lhe disse mais nada. Quando se cansou deitou-se ao meu lado e pediu-me festinhas. Acabou por adormecer.

As crianças têm esta facilidade e hoje acordou calmo, divertido e reagiu como se nada tivesse acontecido.

Deixei sentar no colo da avó Be e com muita calma mas com ar grave e sério disse-lhe que estava muito zangada com ele.
- Eu sei mãe.
- O que é que me fizeste ontem?
- Bati-te com o tablet mas tu bates-te-me.
- Eu deite uma palmada depois de tu me teres feito mal. Eu bato-te?
- Não, mãe.
- Vais ficar de castigo sem tablet nem computador durante a semana. A semana é para a escola, para brincares com os teus brinquedos e estares com o papá e a mamã. Ao fim de semana tens muito tempo para fazeres muita coisa.
- Oh mãe
- Oh mãe, não. Estás de castigo. Segunda-feira discutimos por causa do quê?
- Do tablet e do computador.
- Ontem discutimos porquê?
- Por causa do tablet e do computador.
- E tu ficas feliz e achas bem andarmos a discutir por causa do tablet e do computador!???
- Oh mãe... Desculpa.
- Desculpo sim senhor porque és meu filho e vamos errar muito os dois mas estás de castigo.
- Está bem mãe mas dás-me colinho?

E assim sem dramas ou confusões espero ter virado uma página. Felizmente o Diogo ajuda muito com o seu entendimento sobre as coisas. 

O que é a razão?

- Mãe, o que é ter razão?
- É estar certo.
- Então eu tenho muita razão.

Apaga a Luz

- Diogo apaga a luz.
- Não.
- Diogo apaga a luz.
-Não.
- Se não apagas a luz não te compro mais gomas.
- Ahhhh uma menina tão crescida e tão feia!!!

Volto ao " ataque":
-Ai, sou feia!? Então ficas de castigo.
-Quê??? Isso não se diz.
- Não? - pergunto eu.
- Não, dá cá a tua língua para eu te pôr pimenta.

😌 isto são novidades todos os dias 😌

De Boca Fechada

- OH mãe, eu já não me porto mais mal contigo!
- Não?
- Não, eu até já estou de boca calada.

A ver vamos 😜

segunda-feira, 27 de março de 2017

O Polvo

Íamos almoçar polvo e a minha mãe chamou o Diogo para ele ver o polvo, ele quis ver, tocar e depois... brincar.

Foram quase 3h de volta de um tentáculo que começou com uma baleia, aumentou para mais peixes e triplicou o tamanho da caixa plástica porque era preciso um mar maior para tanto animal.






quinta-feira, 23 de março de 2017

Na Banheira

O meu filho está na banheira a fazer ondas. Conseguem imaginar o mau tempo e a tempestade que vai nesta casa de banho!?
Só não existem náufragos porque ele meteu os dinossauros em terra mas neste momento estou isolada numa pequena ilha aka tapete. 😝

quarta-feira, 22 de março de 2017

Mudanças Zero?

O livro Desperdício Zero é a minha cara. Será, para mim, difícil implementar algumas regras e impossível seguir outras como por exemplo: não resulta pintar o cabelo em casa mas á anos que sou eu que arranjo as unhas, pés e faço a depilação ( tirando na altura do Verão).

De qualquer forma este livro vem consolidar e responder a uma série de dúvidas que tinha compilando informações práticas, já testadas pela autora e que eu tinha compilado em centenas de ficheiros mas com receio e/ ou preguiça de fazer.

Aproveitando uma série de mudanças na minha vida:
- mudei de carro porque o meu pifou;
- mudei de local de trabalho e sinto-me bem com isso;
- vou mudar de casa, já era para ter mudado mas obras e obras atrasaram tudo, vou para uma mais pequena mas com terraço e num sítio mais calmo ( só espero estar a tomar a decisão certa para ter sossego e aproximar-me do meu pai e irmã);
- vou mudar de alimentação para uma paleolítica porque o meu marido não aderiu á vegetariana, o que tornou tudo difícil, mas mostra-se interessado por esta desde que eu o deixe beber iogurtes líquidos e... o curioso é que a forma de estar Paleo liga-se muito ao Desperdício Zero.

Para mim este livro passou a ser uma bíblia que vou tentar seguir ao máximo e até já tracei planos de acção e estratégias.

Mudar de casa vai mudar tudo na minha vida, espero que me mude mais um bocado, que acabe com as dúvidas, medos e inseguranças criadas por esta onde nunca fui totalmente feliz porque eu nunca a considerei minha e ela nunca gostou de mim.

Insiste

O pai insiste, insiste, insiste e às tantas o Diogo danado responde-lhe:
- Já te disse que não quero as duas, só quero uma. Estás a portar-te mal comigo!!!

😌😌😌

Diz o Diogo:
- Oh meu Deus e agora?????

quinta-feira, 16 de março de 2017

Sopa?????

Diogo:
- Mãe, tenho fome.
- Tens fome?
- Sim tenho muita fome.
- Senta-te aí que eu aqueço já a sopa enquanto acabo o resto da papa.
- Sopa?????

Quando olho para trás... Pufff... o Diogo tinha desaparecido. 😁

Por Favor

Sentado no cimo das escadas, na creche:
- Diogo vamos embora.
- Não.
- Diogo vamos embora.
- Não.
- Diogo vamos embora.
- Não.
- Oh Diogo já me estou a passar contigo. Vamos embora já.
Timidamente sussurra:
- Pede Por Favor

Estou tramada 😉

quinta-feira, 9 de março de 2017

Minha Princesa

- Mãe, Mãe...
Chego-me ao pé dele e enquanto me abraça ele diz:
- Minha Princesa!!!
Dá-me um beijo e continua a ver os desenhos animados.

terça-feira, 7 de março de 2017

Um Dia

Meu filho,

Um dia vais ler isto, vais ver todas as histórias e juntos vamos relembrar, rir e talvez chorar.
Um dia, quando leres isto vais saber que os teus pais se amam muito e que estão a lutar por eles, por ti e pelo teu sorriso quando vês os nossos abraços e beijos.

Em Testes...

Na onda do Desperdício Zero dou com 2 dificuldades:
- o Celeiro e o Continente só emitem facturas em papel, não têm opção de a enviar para email e o Continente obriga-me a trazer 2 cópias.
- o Celeiro não tem quase nada a granel e o Continente tem muito mas não é biológico.

Adivinham-se grandes lutas e uma enorme aventura :P

PS - não esquecer de reciclar o papel em trabalhos manuais com o Diogo, cultivando o tempo em família. Desperdício Zero em Marcha 😄😉

segunda-feira, 6 de março de 2017

Onde Fica a Cama?

Na mesa:
- Diogo já te disse para não me apontares a espada para a cara.
Diogo continua...
- Diogo, olha que te tiro a espada...
Diogo continua, eu tiro-lhe a espada, ele cruza os braços e amuado diz:
- Se não me dás a espada não como mais.
- Enquanto não comeres não sais da mesa, nem que fiques a dormir aí.
Incrédulo responde:
- Quê??? Quê???? Isto não é uma cama mãe.

quinta-feira, 2 de março de 2017

PJ Masks

Toma, toma...
os PJ Masks têm estado na minha casa e não na tua.

Escondido

Ando á procura do Diogo, avisem-me quando o encontrarem. Obrigada!


O Carnaval do Elefante

Fiz pesquisar e apercebi-me que faltava uma fotografia do Diogo mascarado de elefante em 2015.
Não posso deixar de partilhar porque é uma fatiota que ainda hoje dá que falar.


O Ruído do Tempo

Livro difícil de ler principalmente para uma pessoa que não faz a mínima ideia de quem é Chostakovich mas meti na cabeça que tinha de o ler e assim fiz.

Acabei por gostar do estilo de escrita do autor que dá a tudo um ar ironicamente comico.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Carnaval 2017

E lá fomos nós... a família Dragão e até tivemos direito a uma princesa.
Podem ver mais umas fotos aqui.








segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Uma Semana em Cheio

Terça-feira fui trabalhar até tarde e o Diogo ficou com a minha mãe. Ao início da noite ela liga-me incrédula porque não sabia funcionar com a máquina dos vapores e o Diogo estava a explicar-lhe tudo desde a montagem, os líquidos, etc.
- É verdade mãe é mesmo assim - Respondi.
Ontem chego a casa e pergunto ao Luís:
- Já fizeste vapores ao Diogo?
- Não. Estou á espera que ele me explique como se faz mas ele não está para aí virado!!!

Eu...Eu... a sério!? Esta é a minha vida 😏😜


Pai: Desliga essa luz, é muito forte e o pai está doente.
Diogo: Não.
Pai: Desliga a luz, o pai está doente.
Diogo: Não
Pai: Desliga essa luz porque me faz arder os olhos ou tenho de me ir deitar.
Diogo: Então vai-te deitar, eu fico a brincar com a mãe.

Nem comento 🙄🙄🙄


Eu: Ouvi dizer que vais a um espectáculo de música!?
Diogo: Nãooo, eu vou a um concerto.

Finalmente a ver os benefícios das aulas de música 😁


(No bide)
- Oh mãe põe mais água. Assim a maré está baixa e os peixes morrem.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

A Rosa e os Bombons

Às vezes as coisas não andam bem, outras vezes não andam nada bem.

O cansaço, a luta constante por resolver os problemas, a solidão que se acumula com a vida ordinária de todos os dias, o comudismo e o individualismo que se torna corriqueiro e a vida passa a sufocar.

Passamos a caminhar sós com o peso do que carregamos agora e para ajudar desarrumamos o passado, aumentamos o peso.

Não é falta de amor intelectual, é falta de amor físico, daquele toque especialmente carinhoso, daquele beijo apaixonado e não rápido, daquele aconchego nuns braços que já nos transmitiram um verdadeiro conforto. Onde está o teu cheiro?

O meu filho vem abraça-me constantemente, beija-me só porque sim, diz sempre que me ama e eu pergunto-te porque não aprendes com ele?

O tempo vai passando e eu faço cada vez mais perguntas. Faço-te cada vez mais perguntas e não sei das tuas respostas mas tantas vezes me faço as mesmas perguntas que acabo por não conseguir fugir das respostas que me metem medo.

Um dia desisti da inércia. Depois de tantas vezes ter ameaçado passei á acção, estipulei datas, condições e informei-te da decisão final sem lágrimas de mágoa, com um sentimento de frustração tão grande que esvaziou o meu coração. 

Fim de um sonho, não por fim de amor mas por falta da tua capacidade para lutares pelo que dizias que querias e amavas. Fim por quase tudo mas acima de tudo fim por solidão.
                                                                             
Neste tempo de grandes mudanças em todaa minha vida esta era mais uma, mas depois apareces-te no meu trabalho a realizar um pequeno sonho que sempre tive e fiquei.
Deixei-me vender por uma rosa porque te amo, mas... Será que??? Por quanto tempo??? 

Sabes, eu quero que seja para sempre e sei que queres o mesmo que eu mas não sei se, sozinho, terás força e capacidade para me reconstruires. 

Amo-te e nunca deixarei de o fazer, só não sei viver SÓ!!!

Peixe Laranja

O Diogo lá vai protestando com a fruta, às vezes lembra-se que não gosta até da fruta que eu sei que ele adora.
Declarei guerra aos protestos afinal isto não é uma democracia.

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Solidão

Estranha forma de solidão.
A adiar o inevitável mas cada vez mais próximo do fim.
Contagem Final

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Saúde 24

A Linha de Saúde 24 manda-me para o hospital ou um centro de atendimento à noite, com este frio e com uma criança desta idade com o argumento de que não sabe o que a criança tem porque não é médica SÓ enfermeira (até eu já sabia) e para eu aproveitar porque ao ter ligado não pagava taxas moderadoras - uma criança não paga mas folgo saber que a Sra com um curso especializado na área de medicina não sabe o que o meu filhote tem mas sem curso especializado na área de marketing já sabe vender o serviço Linha Saúde 24. 😤😳


Mal liguei á pediatra ela disse que nem pensar levar o menino, fez o diagnóstico e disse o que ele devia tomar. 
Ela custa monetariamente mais mas AFINAL o que importa é não pagar Taxas Moderadoras 😈😈😈
(O Diogo está bem, é uma conjuntivite alérgica)

Ups...

Chego tarde, tenho pouco tempo, doem-me imenso as costas e penso: jacuzzi.

Ups não fiz a depilação mas penso: a esta hora não está ninguém na piscina.
E assim foi.

Vou a sair do jacuzzi e chega um homem... não penso... despacho-me a correr e a morrer de vergonha.

Entro no balneário e vejo uma senhora a limpar os sovacos suados á toalha onde depois se seca depois do banho e penso: esta bateu-me aos pontos

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Amores

Diogo a chamar-me:
- Mamã, mamã, meu anjo.
😍

Hoje da manhã estende os braços para me abraçar e diz:
- Eu quero a minha mamã, o meu amor.

Se não morri desta...

O Diogo pegou-me uma virose, se com ele a coisa foi leve comigo foi bem diferente.
Tão diferente que cheguei a achar que ia morrer afogada em merda. 
Espero que tenha sido a primeira e última vez.

As Regras do Diogo

Como um filho ensina um pai
No supermercado diz o Diogo para o pai:
- Pai, quero um croissant de chocolate e um ovo.
- Só podes escolher 1.
Como não havia croissant de chocolate o Diogo escolheu um folheado de salsinha mas... na caixa vê o pai com o ovo e desata a mandar vir com o pai porque o pai disse que ele tinha de escolher e portanto não podia e não queria trazer o ovo.
 Zangado contou-me tudo quando chegou a casa.
😝😝😝

Há cerca de 2 semanas já tinha acontecido uma cena semelhante.
Fomos levar o Diogo para passar o dia com os padrinhos e no café, a pedido dele, comprei o bolo que ele pediu mas o Diogo deu uma dentada e não quis mais.
Passou um bocado e o pai chama-o para lhe comprar um chocolate mas eu com voz autoritária digo logo:
- Não porque ele ainda aqui tem o bolo.
O pai ignora-me e pergunta-lhe:
- Então que chocolate é que queres?
- A mãe já disse que não porque eu não como o bolo.
-Mas a mãe deixa.
- Já disse que não porque não comi o bolo.
A coisa estava a ficar agreste com o pai a insistir e ele a dizer que não que acabei por intervir mas ele respondeu logo:
- Já não disses-te que não!!!??? Então não.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Afectos

Não sei se todas as crianças são assim mas eu sei que fui bafejada pela sorte de ter um filho como o Diogo.

O Diogo é uma criança muito esperta, muito inteligente, muito teimosa e quando está para implicar é melhor respirarmos fundo e calmamente encontar uma resposta, uma solução ou ele fica ali a "bater na mesma tecla" e é difícil sair daquele registo de forma tranquila (com o tempo fomos-nos habituando a isso e aprendedo a gerir da melhor maneira que sabemos até porque isso é muito mau para ele).

Agora ele vai estando mais calmo, foi aprendendo a gerir as frustrações e foi também ficando cada vez mais carinhoso e amoroso comigo. O Diogo é uma perfeita e genuína fonte de transmissão de afectos - um mimado do caraças que quer sempre colinho, beijinhos e festinhas - mas retribui em proporção.

O Diogo chama-me só para dizer que me ama. O Diogo está sentado mas levanta-se para me abraçar. O Diogo do nada, sem contexto, olha para mim e diz que gosta muito de mim. O Diogo pára para me dizer que eu sou o amor da vida dele.

O Diogo é tudo para mim e também é a minha principal fonte de afectos, eu sei que ninguém me ama como ele e só ele me sabe amar como eu gosto. Com ele circulam afectos só porque sim, sem nenhum propósito a não ser o facto de que nos apetece e faz-nos bem.

Ao fim do dia estou baixada á porta de casa com os braços abertos para o receber, ele entra eufórico, vem contra mim abraça-me com muita força, dá-me toneladas de beijos e diz-me: - mamã tive tantas saudades tuas.

Depois, às vezes, ignora-me e vai brincar ou pede:  Mamã vez brincar comigo?

O "Piquenique"

Diogo está doente, com febre e não quer comer.
- Se fizermos um piquenique em frente á lareira comes a canja?
- Sim mamã e 2 gomas 😁


terça-feira, 17 de janeiro de 2017

A Ressureição de Cristo

Depois da Crucificação a Ressurreição:
Digo eu:
- Depois Jesus ressuscitou.
- Quê isso?
- ... ... ... Então é como o fantasminha Gasparzinho.
- Não entendo o que é isso.
- ... ... ... ... ...
- Então mãe!?
- Olha é magia, filhote.
- Levas-me a ver um espectáculo de magia?

Não sei se o leve ao circo ou a uma sessão espírita 😏😏😏

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Tristeza

Fico triste mas esta tristeza é diferente, é uma tristeza resignada de quem já está habituada a esta tristeza.

Já não dói, não faz chorar, não oprime nem deprime. Não revolta, nem é zangada. É só tristeza de quem não vê nada diferente, de quem não acredita, de quem arrasta decisões mas de quem não sabe nem entende o nome de quê.

Tristeza de quem não consegue acreditar num futuro, que queria tanto mas não consegue. É triste... um fim é sempre desnecessáriamente triste quando é pensado e preparado sem mágoa ou revolta.

É uma tristeza funda... muito profunda.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Ressacar Doces

Epa nunca me tinha acontecido mas este ano estou a ressacar aos doces da quadra natalícia.
Isto está tão difícil de passar que todos os dias tenho de comer alguma coisa açucarada ou fico nervosa.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Livro: Crónicas do Pássaro de Corda

O livro é surreal, lê-lo é como ouvir jazz ou blues, os ritmos, histórias, imagens misturam-se ao ponto de não sabermos se acreditamos ou não no que estamos a ler.


Livro Deixei-te Ir

Ok é livro para gajas mas é um estrondo e uma perfeita caixinha de surpresas. Depois da 1 parte tudo pode acontecer...


Pular á Chuva

Choveu mas nós tínhamos prometido que íamos ao parque e fomos. (Paloma Park)
video

Enfeitar a Árvore de Natal na Creche

Pediram aos pais para com um rolo de papel, fazerem um enfeite para a Árvore de Natal e em 10 minutos saiu-me isto:

Árvore de Natal

Este ano gostei muito da decoração que fiz á minha velhinha Árvore de Natal e estou a pensar repetir para o ano.